quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Cabral volta a ser vaiado! Fora Cabral!!!

Governador foi hostilizado por operários junto com o prefeito Eduardo Paes
Cabral volta a ser vaiado durante visita de Dilma a estaleiro. Pela manhã, Cabral já havia sido vaiado em São Gonçalo

O governador do Rio, Sérgio Cabral, voltou a ser vaiado na tarde desta quarta-feira durante a visita da presidente Dilma Rousseff ao estaleiro Inhaúma, no Caju, Zona Portuária do Rio. Cabral foi vaiado junto com o prefeito Eduardo Paes, quando a presidente citou as autoridades presentes.

O público, formado por convidados e operários do estaleiro, vaiou quando o prefeito e o governador foram lembrados. Gritos de 'fora' puderam ser ouvidos. Dilma, por sua vez, pediu que a plateia tivesse um comportamento mais adequado para a ocasião. Ela afirmou que o Rio é a cidade mais importante do país, razão pela qual anunciou a 'devolução do porto do Rio à população carioca'. Dilma visitou as obras da plataforma P-74, que deve atuar no pré-sal.

Vaia pela manhã
Cabral já havia sido vaiado na manhã desta quarta-feira por servidores públicos de São Gonçalo e de municípios vizinhos. O mais vaiado na ocasião, porém, foi o ex-secretário de Obras de São Gonçalo e atual deputado estadual, Márcio Panisset (PDT-RJ). Irritado com as vaias contra o deputado, Cabral reclamou ao prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim (PR-RJ), e pediu mais educação:
— Ô, Mulim, treina a sua turma para ser mais educada, por favor — disse Cabral.

Uma parte da plateia abafou as vaias ao governador com aplausos. No encontro, onde a presidente Dilma Rousseff anunciou a liberação de recursos do PAC da mobilidade para a implantação da linha 3 do metrô, Cabral destacou parcerias que vêm fazendo com várias prefeituras da região, e citou a prefeitura de São Gonçalo.

Sem fazer referência ao deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ), disse que os investimentos são realizados independentemente de partido.

— Aqui não tem diferença partidária, o prefeito de São Gonçalo pertence a um partido que às vezes organiza manifestações contra mim — disse Cabral, numa referência ao PR.

Dilma também destacou a importância de firmar parcerias entre os governos, independentemente de partidos políticos porque, segundo ela, é isso que faz as coisas acontecerem. Ela também elogiou o vice-governador Luiz Fernando Pezão, pré-candidato do PMDB ao governo do estado, e que tem o apoio do governador Sérgio Cabral.

— Pezão sempre foi um parceiro estratégico para fazer as obras aqui (em São Gonçalo) — disse Dilma.

O Globo

2 comentários:

David Gayle disse...

Só quem vaiou foi a turma do prefeito de la q á a mesma do garotinho... o resto aplaudiu e apoiou o governador.

Doc Costa disse...

isso foi o que o sérgio cabral e sua imprensa amiga(vendida) disseram. as vaias vieram dos trabalhadores que estavam lá. Foi vaiado em são gonçalo e mais cedo no Cajú!